Voltar

Habilidades Comportamentais: conheça as principais soft skills!

Por: Alex de Almeida
30 de novembro de 2022

Atualmente, a gestão de projetos ocupa um papel fundamental nas organizações, afinal, a maioria das ações são realizadas por meio de projetos. Saber gerir projetos pode ser fundamental para o profissional que quer construir uma carreira de sucesso! Mas sabemos que essa não é uma tarefa fácil, principalmente pelo fato de que além das qualificações que um determinado profissional precisa ter para se tornar uma liderança, também é necessário adquirir e aperfeiçoar continuamente diversas habilidades comportamentais.

Em um mundo em constante atualização, é fato que as organizações estão cada vez mais preocupadas com o desenvolvimento de suas lideranças. Um líder que não quer “ficar para trás” sabe que o aprendizado precisa ser contínuo e que não é possível mais se apegar apenas às aparentes certezas que a vida lhe deu. A experiência é importante, mas o conhecimento vindo dela deve estar unido às evoluções que o mundo oferece.

Identificar e aperfeiçoar habilidades comportamentais têm sido consideradas excelentes estratégias para o desenvolvimento da liderança capacitada. Você sabia que o Curso de Especialização em Gestão de Projetos (CEGP) da POLI USP PRO possui um enfoque especial nessa temática? Conheça o CEGP!

Importância das habilidades comportamentais

Com o objetivo de entender melhor a real importância das habilidades comportamentais para o profissional que exerce algum tipo de liderança, conversamos com o especialista no assunto, Ricardo Buonanni, professor dos cursos de especialização e MBA da POLI USP PRO.

O professor Buonanni alerta para um estudo que aponta a ausência de habilidades comportamentais como a principal causa de problemas em projetos. Patrick Bourdichon e Darli Rodrigues Vieira em artigo publicado na revista Mundo Project Management (ano 3 nº 17), apresentam o que chamam de Regra de Bourdichon & Darli:

Diagrama mostrando a principal causa de problemas em projetos, mostrando a importância das habilidades comportamentais
Diagrama representando a principal causa de problemas em projetos (Regra de Bourdichon & Darli).

Ou seja, é um assunto muito importante que impacta diretamente as organizações em diversos setores da economia, pois o conceito do aprendizado contínuo (lifelong learnig) veio para ficar e quem não se adequar a essa realidade corre o sério risco de ficar desatualizado.

Conheça as principais habilidades comportamentais

Se a maioria dos problemas em projetos estão relacionados com a ausência dessas habilidades comportamentais, é importante então entender quais são essas habilidades e como um gestor pode adquirir e aperfeiçoar, ao longo da carreira profissional, essas soft skills.

Baseado em uma publicação recente do Fórum Econômico de Davos (World Economic Forum), Buonanni destaca 10 habilidades comportamentais fundamentais para o profissional do futuro. Essas habilidades são consideradas soft skills essenciais para profissionais que ocupam cargo de liderança.

Esse conteúdo será apresentado em uma série de três textos, que serão publicados exclusivamente no Blog da POLI USP PRO. Neste primeiro texto da série serão apresentadas as primeiras 3 habilidades comportamentais fundamentais para um gestor de projetos. Confira!

1. Resolução de problemas complexos

Segundo Buonanni, a resolução de problemas complexos é uma habilidade que está relacionada com a abordagem sistêmica da realidade. Significa que, por meio da visão mecanicista é possível chegar até certo ponto, mas, se a visão não for ampla, dificilmente será possível fazer um diagnóstico adequado do problema.

Claro que para resolver um problema complexo é preciso muito mais do que isso, porém, sem essa visão sistêmica para um diagnóstico adequado as estratégias de resolução podem ser equivocadas.

Além do diagnóstico adequado do problema, é preciso também que o líder entenda que uma pequena intervenção pode afetar todo um sistema. “Problemas complexos exigem uma visão sistêmica”, explica o professor.

2. Pensamento crítico

De acordo com Buonanni, ter um pensamento crítico está bastante relacionado com ter uma visão mais abrangente, saber que não se pode ficar preso a uma única forma de pensar. É importante praticar a dialética, saber que muitas vezes existe uma tese e uma antítese, e do confronto, da discussão e da reflexão existente entre elas pode nascer uma síntese para a construção de uma nova realidade.

Para que um líder possa ter um pensamento crítico é preciso que ele consiga desenvolver essa habilidade de pensar de uma maneira mais aberta, não se limitando apenas a uma ideia específica, tendo a capacidade de olhar a realidade por outros ângulos, a fim de obter respostas inovadoras que possibilitem o avanço coletivo.

3. Criatividade

Criatividade é uma palavra que possui várias definições, porém está comumente associada à capacidade ou habilidade de criar coisas novas. Ter um potencial criativo é algo bastante valioso e essa habilidade é considerada uma das mais importantes soft skills para o profissional do futuro.

“Ter criatividade é saber olhar com novos olhos”, comenta Buonanni. É uma habilidade que pode ajudar a resolver até mesmo problemas mais complexos.

Normalmente essa é uma habilidade que as pessoas vão perdendo conforme ficam adultas, mas, é importante sempre estudar conceitos novos e praticar atividades que podem ajudar a melhorar essa soft skill.

Essas são as 3 primeiras habilidades comportamentais que estão entre as 10 principais destacadas em uma publicação recente do Fórum Econômico de Davos e foram pontuadas pelo professor Ricardo Buonanni.

Gostou desse conteúdo? É só o primeiro da nossa série de textos que irão abordar as habilidades comportamentais mais importantes no campo de atuação da gestão de projetos. Conheça nossa Especialização em Gestão de Projetos (CEGP) e se prepare para ser o profissional do futuro!

Você também pode gostar:

Voltar

Posts relacionados

Por: Alex de Almeida
25 de janeiro de 2023

3 habilidades comportamentais que você precisa conhecer...

A necessidade de atualização profissional para adequação às demandas recentes do mercado já é uma realidade em muitas empresas nos diversos setores da ec...
Saiba mais
Por: Alex de Almeida
14 de dezembro de 2022

Síndrome de Burnout: uma doença ocupacional...

A síndrome de Burnout (esgotamento profissional) foi classificada recentemente pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma doença ocupacional, ou seja...
Saiba mais
Por: Alex de Almeida
5 de outubro de 2022

Entenda como se tornar um líder coach na sua equipe...

Em um mundo onde a informação e o conhecimento estão cada vez mais dinâmicos, é comum observar nas organizações algumas mudanças no padrão de lideranç...
Saiba mais