Voltar

Interação e conexão: características das aulas da POLI USP PRO

Por: Acacio Junior
11 de agosto de 2023

Ao decidir embarcar em uma jornada educacional, a busca por confiança, segurança e qualidade é primordial. Paralelo a isso, a escolha da instituição de ensino desempenha um papel crucial na construção de uma base sólida para o futuro. A POLI USP PRO é uma escolha que ressoa com esses valores e oferece uma experiência educacional enriquecedora, onde a interação e a conexão entre os alunos são pilares fundamentais.

Como vimos nas últimas matérias, há alguns fatores que tornam as aulas da POLI USP PRO tão significativas e diferenciadas, e que facilitam a interação e conexão dos alunos e professores. Sérgio Palhas, mediador das aulas da instituição, mais uma vez traz detalhes sobre o assunto que vão te convencer a investir no seu MBA na mais lógica.

Integração que facilita

De acordo com Palhas, a integração dos alunos é uma constante ao longo das aulas. Uma das formas pelas quais essa integração se manifesta é por meio do chat, permitindo que os alunos expressem seus pontos de vista, registrem comentários e compartilhem suas experiências em tempo real. Essa interação ativa cria um ambiente dinâmico em que a troca de ideias flui naturalmente.

Ainda assim, a plataforma de interação da POLI USP PRO se estende além das salas de aula virtuais. Palhas destaca os momentos especiais do “Zoom do Intervalo”, que ocorrem nos intervalos dos blocos de aulas. Durante esses períodos, os alunos são convidados a participar de interações moderadas por mediadores.

“Esses quinze minutos de pausa se transformam em uma oportunidade única para os alunos se conhecerem de maneira informal e descontraída, ampliando sua rede de contatos e compartilhando experiências”, comenta o profissional.

Dinâmicas e atividades

Nas próprias aulas, uma dinâmica de trabalho em grupo é empregada para fomentar a colaboração entre os estudantes. Palhas explica que os professores desenvolvem atividades que são compartilhadas com as turmas.

Nesse ponto, o mediador desempenha um papel crucial, organizando os alunos em grupos menores e coordenando as atividades. Essa abordagem não só aprofunda o entendimento dos tópicos, mas também promove uma colaboração construtiva e estimulante.

Essa interação constante entre professores, mediadores e alunos é um fator vital na qualidade do aprendizado. As discussões, comentários e trocas de ideias não apenas tornam as aulas atraentes, mas também enriquecem o conteúdo, trazendo à tona perspectivas variadas e estimulando uma compreensão mais profunda dos assuntos.

Viva a interação e conexão de um aluno da POLI USP PRO.

Ao decidir embarcar em uma jornada educacional, a busca por confiança, segurança e qualidade é primordial. Paralelo a isso, a escolha da instituição de ensino desempenha um papel crucial na construção de uma base sólida para o futuro. A POLI USP PRO é uma escolha que ressoa com esses valores e oferece uma experiência educacional enriquecedora, onde a interação e a conexão entre os alunos são pilares fundamentais.Viva a interação e conexão de um aluno da POLI USP PRO.

Como vimos nas últimas matérias, há alguns fatores que tornam as aulas da POLI USP PRO tão significativas e diferenciadas, e que facilitam a interação e conexão dos alunos e professores. Sérgio Palhas, mediador das aulas da instituição, mais uma vez traz detalhes sobre o assunto que vão te convencer a investir no seu MBA na mais lógica.

Integração que facilita

De acordo com Palhas, a integração dos alunos é uma constante ao longo das aulas. Uma das formas pelas quais essa integração se manifesta é por meio do chat, permitindo que os alunos expressem seus pontos de vista, registrem comentários e compartilhem suas experiências em tempo real. Essa interação ativa cria um ambiente dinâmico em que a troca de ideias flui naturalmente.

Ainda assim, a plataforma de interação da POLI USP PRO se estende além das salas de aula virtuais. Palhas destaca os momentos especiais do “Zoom do Intervalo”, que ocorrem nos intervalos dos blocos de aulas. Durante esses períodos, os alunos são convidados a participar de interações moderadas por mediadores.

“Esses quinze minutos de pausa se transformam em uma oportunidade única para os alunos se conhecerem de maneira informal e descontraída, ampliando sua rede de contatos e compartilhando experiências”, comenta o profissional.

Dinâmicas e atividades

Nas próprias aulas, uma dinâmica de trabalho em grupo é empregada para fomentar a colaboração entre os estudantes. Palhas explica que os professores desenvolvem atividades que são compartilhadas com as turmas.

Nesse ponto, o mediador desempenha um papel crucial, organizando os alunos em grupos menores e coordenando as atividades. Essa abordagem não só aprofunda o entendimento dos tópicos, mas também promove uma colaboração construtiva e estimulante.

Essa interação constante entre professores, mediadores e alunos é um fator vital na qualidade do aprendizado. As discussões, comentários e trocas de ideias não apenas tornam as aulas atraentes, mas também enriquecem o conteúdo, trazendo à tona perspectivas variadas e estimulando uma compreensão mais profunda dos assuntos.

Voltar

Posts relacionados

Por: Letícia Santin
14 de junho de 2024

Os alunos da POLI USP PRO são mais que profissionais multif...

A competitividade do mercado de trabalho exige profissionais multifacetados e cada vez mais preparados para lidar com as demandas do setor, interpretar dados e...
Saiba mais
Por: Claudio Avancini
15 de maio de 2024

A educação continuada como estratégia profissional ...

A educação continuada é um elemento essencial para se manter relevante no mercado de trabalho que está em constante evolução. Em um cenário onde as deman...
Saiba mais
Por: Letícia Santin
1 de maio de 2024

5 indicações de livros de professores da POLI USP PRO...

O aprendizado ativo, que pode ser realizado por meio da leitura, é uma ótima forma de absorver conhecimento. Por isso, separamos cinco livros de professores d...
Saiba mais